terça-feira, 7 de abril de 2015

Campeonato Grupo 5, já começou!!!

1.ª PROVA


Pois foi com grande animação que se iniciou a primeiras das cinco provas que compõem este campeonato destinado aos fantásticos Gr.5.

Mas à última da hora, não faltava quem deitasse ainda a mão na massa, para conseguir dar mais aquele toque que se impunha

Pai e filho lá se entendiam na melhor preparação também.

Entretanto a assistência mantinha-se firme, à espera do início das provas.

Parque fechado "cerrado", era hora de verificações como forma de controlo das preparações.


Paulo Mendes em Capri, abria as hostilidades da qualificação.


Seguiu-se-lhe Rui Mota, igualmente em Ford Capri.
David Azevedo foi o terceiro a ir para a pista, também apostando no mesmo tipo de máquina.

O primeiro não Ford era Marco Silva em BMW M1.

Nuno Aguilar e a sua habitual boa disposição, estreavam o Ferrari 512 BB, naquele que se constituía como a grande incógnita.

David Fernandes era o único dos participantes a fazer a sua opção recair no único modelo do fabricante Scaleauto.

Luís Azevedo de regresso às competições, apostava também nas aptidões do Ford Capri.

César Amorim apoiava-se no modelo utilizado pelo seu pai na época passada, ou seja, mais um Ford Capri.

Ricardo Ferreira mantinha-se igualmente fiel ao modelo da oval azul.

Francisco Matos participava com um Porsche 935/78, Moby Dick.

O Sr. Campos munia-se na sua estreia nesta classe, de um BMW M1.

E Augusto Amorim recorria à estreia do Lancia Beta, no que constituía uma verdadeira incógnita.

Embora o melhor registo tivesse sido igualado tanto por Paulo Mendes como por Luís Azevedo, a pole haveria de ser atribuída a este último, por ter estabelecido o segundo melhor registo de entre os dois.
Estabelecidas as mangas, era hora do tiro de partida para mais um início de campeonato.
O Ferrari 512 BB, constituía sem dúvida, a grande curiosidade da jornada.

E lá se aprontaram de comando na mão, os homens que iniciariam a contenda.



A habitual animação não faltou, claro, entre os participantes...
E o relato da prova poderia resumir-se a um incontestável domínio por parte de Paulo Mendes e do seu Ford Capri, apesar de Luís Azevedo tudo ter feito para contrariar esta superioridade e que o haveria de posicionar na segunda posição da classificação geral. Sem hipóteses de rivalizar com estes dois, estava Augusto Amorim e que se via em palpos de aranha para se conseguir superiorizar àquele que haveria de ser a surpresa da jornada, o seu próprio filho. César Amorim excedeu-se, vindo a  rubricar um andamento absolutamente fora de série, o que no final, o deixava a apenas uma volta do seu pai.
Ricardo Ferreira foi surpreendido por este jovem que o relegou para o quinto lugar. David Fernandes com o único modelo da Scaleauto conseguiu ficar com o mesmo número de voltas que Ricardo Ferreira e Marco Silva com apenas menos uma volta e a ocupar a sétima posição, acabaria por ser a segunda surpresa deste arranque de campeonato. Mas com as mesmas voltas deste último, posicionava-se David Azevedo que se superiorizava por sua vez a Rui Mota por uma volta de diferença. O de´cimo lugar pertenceu a Nuno Aguilar e o seu Ferrari 512 BB, seguindo-se-lhe Carlos Campos e a fechar, Francisco Matos, a acusar o tempo em que tem estado parado.
Uma jornada bem renhida pela conquista dos inúmeros lugares, onde para já os Ford Capri se mostraram como sendo os mais fortes, mas onde o BMW M1 parece ter algo a provar. A falte de preparação do Ferrari 512 BB, não permite para já grandes ilações, apesar de ter demonstrado algum potencial.
A vêr vamos o que a segunda jornada nos reserva, pois creio que a espicaçada concorrência poderá querer demonstrar evolução.
Sem dúvida alguma, Paulo Mendes, César Amorim e Marco Silva, foram os homens deste arranque de campeonato.
No pódio, não deixava de ser também surpresa a presença de Augusto Amorim, pois o Lancia Beta parece estar uns furos abaixo dos mais competitivos Ford Capri e BMW M1.

A classificação final desta primeira prova foi a seguinte:

 A classificação detalhada é a seguinte: